• Menu
  • Menu

Guia Completo – 10 dias inesquecíveis em Bangkok

Um guia para 10 dias. O que vale a pena?

O que visitar em Bangkok? Bem, vamos por partes! Quando lá cheguei deparei-me logo com um calor sem explicação! Sem duvida uma cidade quente mas com uma enorme poluição e percebe-se logo o porquê, há transito em todooo o lado! Motas, carros, tudo uma enorme confusão. O que mais me fascinou foi ver a população tailandesa, como se organizam com aquele trânsito todo, as pessoas sem capacete nas motas e com a família inteira numa mota (quando digo uma família, digo mãe, pai e duas ou três crianças). Coisas impensáveis no nosso país! No entanto, no tempo todo que lá estive, não presenciei nenhum acidente (por incrível que pareça).

É admirável ver como os locais agradecem o facto de lá estares, ficam extremamente agradecidos de estares a gostar de visitar Bangkok, e super contentes de saberes dizer obrigada e olá na língua deles. [/one_half] [one_half_last]Quando estive na Tailândia, estive em Bangkok, Chiang Mai e Phuket e, posso dizer, sem duvida nenhuma, que em Bangkok os locais são muito mais agradecidos aos turistas do que por exemplo em Phuket, interessam-se de onde vens, se gostas da cidade etc.. Claro que há tailandeses e tailandeses… Vais ser sempre abordado pelos tuk tuk, taxis, tours etc.. e  também vais ter que te chatear a negociar preços.

Incrível as coisas que podemos visitar em Bangkok, os templos nesta cidade, principalmente os que não são tão turísticos, são incríveis. Assistir e presenciar a bondade dos monges tailandeses é sem duvida de admirar. Houve um monge que, num templo em que nem paguei para entrar, fez-me um ritual, sem pedir nada em troca, e ainda me ofereceu uma pulseira da sorte.

Aqui ficam algumas dicas da minha experiência de 10 dias a visitar Bangkok :).

O que visitar em Bangkok – City Guide

Templos:

    •  
  • Wat Arun Ratchawaram Ratchaworamawihan – 50 baht p/pessoa (~1,30€)
  • Prathom Thawitha Pisek School
  • Khun Mae Pueak Cross River Ferry Pier – atravessa-se o rio por 3 baht por pessoa (~0,08€)
  • Wat Pho – 100 baht p/pessoa (~2,60€)
  • Grand Palace e Wat Prakeaw – 500 baht p/pessoa (~13,20€)
  • Wat Chanasongkhram Ratchaworamahawihan – (gratuito) perto da Khaosan Road
  • Wat Tramit – 40 baht p/pessoa (~1€) [/one_half]

Nota: a maior parte do templos fecham entre as 17h – 17h30, exepto o Grand Palace que fecha às 16h.
Aconselho que quando visitarem os templos levem calças e uma blusa que tape a barriga e os ombros. Eu, como estava muito calor, levei umas calças de elefante, um top de alças e andava sempre com um lenço na mala para tapar os ombros. Para os homens, na maior parte dos templos, eles não dizem nada dos calções, exepto no Grand Palace que têm mesmo de vestir calças.

Tenham em conta o que querem visitar em Bangkok e pesquisem no Google Maps o que está perto desses sítios para tentarem fazer tudo no mesmo dia, como por exemplo se querem ir ao templo Wat Chanasongkhram Ratchaworamahawihan, aproveitem logo para passear pela Khaosan Road, ou vice versa, pois os locais a visitar são geralmente muito longe uns dos outros e o transito é de loucos! [/one_half_last]

[one_half]

Mercados Locais:

  • Chatuchak Weekend Market – Sem duvida na minha opinião o melhor mercado a visitar em Bangkok.
  • Damnoen Saduak Floating Market – Se quiserem andar de barco no mercado são 150 baht p/pessoa. Se optarem por ir peçam para visitarem a parte da fruta, caso contrário eles levam as pessoas para uma parte de souvenirs extremamente caros! Sinceramente estava à espera de outra coisa, não gostei muito do mercado é muito turístico, na minha opinião, só te querem vender coisas por preços exageradamente altos.
  • Maeklong Railway Market (train market) – Mercado de fruta e vegetais, no entanto é muito giro ver os tailandeses a retirarem tudo para o comboio passar. O comboio só passa as 9h50, 13h45 e às 18h22.

Consegui através de uma empresa, juntar o floating market e o train market tudo num dia, o que ficou por 800 baht para duas pessoas, com um passeio de speed boat pela vila do floating market, a empresa chama-se Fabulous Diving Tour and Travel, é perto da Khaosan Road (ver no Google Maps).
Um pequeno truque: consegui este preço, porque fui na noite anterior ao dia da tour, ou seja, quando eles estão a fechar consegue-se, por norma, negociar melhor os preços para o dia seguinte, fica a dica ;)[/one_half][one_half_last]

Ruas a visitar em Bangkok:

  • Khaosan Road
  • Rambuttri Road
  • Chinatown

Shopping:

    • Asiatique
    • Siam Paragon
    • Siam Center
    • MBK Center
    • Terminal 21
    • CentralWorld Siam
[/one_half_last][one_half]

Transportes

  • Taxi – Pedir sempre para ligar o meter.
  • GrabTaxi – é sem duvida o melhor transporte em Bangkok. Não te tens de preocupar com o facto de teres dinheiro suficiente na carteira e o melhor é que não te tens de chatear com o taxista para tentar que ele ligue o meter ou não. Resumindo, pagas a taxa da aplicação mas não te chateias com mais nada! Atenção às portagens, eles perguntam se queres ir pela autoestrada, porque tem mesmo muito trânsito em Bangkok, o preço das portagens é 50 baht ou 70 baht (~1,30€ ou 1,85€) depende da zona. Eles inserem depois esse preço na aplicação. O único ponto negativo, para mim, foi o tempo de espera que por vezes pode ser longo.
  • BTS – Skytrain – Viemos com muita expectativa no BTS, porque todas as pessoas com quem falámos diziam que era o melhor transporte em Bangkok. O problema é que não apanha quase zonas nenhumas, ou melhor apanha as zonas dos centros comercias! Com os 40 graus que estão, é a ultima coisa que queremos é andar à procura do BTS e ver se passam onde estão os templos.
  • Tuk TukPequeno truque: se não quiseres estar à espera do Grab e tens um tuk tuk à mão, liga a aplicação do Grab, mete para onde queres ir, só para teres noção do preço, e ao saberes o preço fica mais fácil para negociares com o tuk tuk.
  • MotorBike – é a forma mais barata, mas sendo sincera, nada seguro de todo, mas vale a experiência!
  • Uber

Supermercados

  • Big C – Para compras de supermercado é o mais barato.
  • 7-Eleven – Sem dúvida o teu melhor amigo na Tailândia, está 24h aberto e tem tudo, comida que podes pedir para aquecer na hora, bebidas, hambúrguers, etc. [/one_half][one_half_last]

Onde comer

Sinceramente, e ao contrário do que a maior parte das pessoas dizem, eu tive uma muita má experiência em comida. Sem dúvida que a comida da Tailândia é fantástica, SE conseguirem que eles não metam picante!!!

Há imensos sitios de street food em cada esquina, no entanto procurem aqueles que façam a comida na hora. Assim, se fores como eu, podes pedir logo sem picante e se eles te perguntarem “Maam just a Little” tu dizes que NÃO e que és alérgico ao picante! Porque um bocadinho de picante para eles é muito para nós!!!

Em Bangkok, nós optamos por muitas das vezes pedir Uber eats, é muito simples, prático e barato tendo em conta que não sais de casa.

Num entanto, e se forem como eu, a palavra mágica que vais ter de usar em todo o lado, até nas observações do Uber eats é:

 

CHAN PAE PRIK. MAI PAD PRIK. No spicy. No chili. I’m alergic. Please”

Depois podem sempre optar pelo MC Donalds que é mais barato que em Portugal, paguei por dois menus mais ou menos 8€.

Internet

Quando chegamos ao aeroporto de Bangkok sabíamos que tínhamos ainda de ver os pacotes de telemóvel. Já tínhamos uma referência de qual a melhor rede móvel da Tailândia e optamos por essa a AIS-T, eles tem varios pacotes, mas como iriamos ficar 30 dias na Tailândia optamos por ter so dados moveis de 9Gb, foi cerca de 950 baht (~25€), no entanto existem outros muito mais baratos. [/one_half_last]  [one_half]

Onde Ficar

Quando pesquisamos onde ficar ou o que visitar em Bangkok, ficamos um pouco baralhados de quais são as melhores zonas. Eu fiquei em Rat Burana, ao inicio pensava que ia ficar bastante longe do centro, mas depois de lá estar percebi que tudo é longe de tudo, o que vale é o taxi ser muito barato. Não me arrependo nada ter ficado neste apartamento, era numa zona sossegada e segura, com restaurantes e um 7-eleven dentro do condominium, massagens, e uma vista fantástica para o rio. (ver no Airbnb)  

Podem optar por ficar noutras zonas como:

  • Sukhumvit;
  • Siam
  • Silom
  • Pratunam
  • Chinatown
  • Old City or Khaosan – talvez a melhor zona para visitar alguns templos em Bangkok.
  • Riverside  

Deixar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *